Delírios, Reflexões e Ilusões Verborrágicas


mais
julho 23, 2008, 3:53 pm
Filed under: Uncategorized

Minhas relações acabam cedo demais,
sempre cedo demais.
São quase abortos –
mais sonhos e expectativas que fatos e realidade,
algo mais a-ser do que algo de fato.

Agora estas paredes,
sempre mais altas,
sempre mais próximas,
me distanciam cada vez mais de tudo;
e desenvolvo essa claustrofobia
resultante da incapacidade de comunicar-me.

As nuances do que não digo são mais delicadas:
O meu não-dito significa mais.
Engasgo-me e hesito;
palavras morrem antes de vislumbrar o céu lá fora.
Morro em silêncio.
Quando derem conta, tudo já será passado.

Maíra Carvalho