Delírios, Reflexões e Ilusões Verborrágicas


dezembro 28, 2008, 4:21 pm
Filed under: Uncategorized | Tags:

Reviro-me e desviro-me.
Tudo que há entre nós?
Mais falso que as jóias de minha mãe.

Não me culpe.
Culpe a insônia,
única portadora de todas minhas epifanias.
Todas as minhas verdades
vieram a mim depois do pôr-do-sol,
quando o calor e o peso de tudo
oprimem além de palavras.

Sim, culpe a insônia,
que eu nada faço além do esperado.
Posso eu tomar responsabilidade
Se apenas deixei-me vagar?

Sussurras ao meu ouvido
respostas que não me agradam;
levanto-me do chão frio
e afasto-me, infeliz.

O silêncio é mais harmonioso, te explico.
Palavras são perigosas.
Ficamos então a nos contentar com redundâncias
e assumimos uma idade além dos nossos anos.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: