Delírios, Reflexões e Ilusões Verborrágicas


Assim meio Saramago
julho 22, 2010, 4:27 pm
Filed under: Delírios, Diário, Reflexões

Tenho medo muito medo um medo enorme do fracasso e dos riscos e da vida porque é assim que sou: eu não sei ser de outro jeito que não um sucesso absoluto e isso sempre sempre leva ao medo do fracasso e da humilhação pública entende?

Eu não sei se eu me excedo ou se me superestimo ou se simplesmente eu tenho um apetite grande demais pela vida e por tudo que eu poderia ter ver e experimentar e essa ânsia de ter e ver e provar é maior que as minhas oportunidades na vida e pior ainda, maior que as minhas capacidades na vida e consequentemente eu me proponho a fazer coisas que não consigo o que leva tudo a um problema bem freudiano de ego e traumas e crenças falsas que me foram incutidas por uma família que me amava de mais ou me entendia de menos.

O que importa é que tudo anda em círculos como a moda e a história e eu sempre acabo assim exausta e assim infeliz numa vida que eu não gostaria de ter sendo uma pessoa que eu não gostaria de ser somatizando todas as minhas agonias não expressando o que acho e escondendo quem realmente sou em prol de uma imagem pública que provavelmente me valerá de nada a longo prazo e não me trará a completude e a paz de espírito que busco.

Mas o que é essa paz de espírito e do que me vale essa paz de espírito se não sou feliz há alguns anos e já não sei o que é acreditar que coisas melhores me esperam que eu nasci pra ser grande porque nem todos nascem para ser grandes, talvez eu seja aquela que esperou que lhe abrissem a porta ao pé de uma parede sem porta, como Campos diria e talvez completaria dizendo que talvez eu seja aquela que nasceu só com qualidades já que o mundo é pra aqueles que o conquistam, não aqueles que sonham em conquistá-lo.

Não sei se era pra ser assim ou se todos se sentem assim menosprezados e quase que emasculados nos objetivos que colocaram pra si e nas capacidades que acreditaram ter talvez todos se sintam assim como eu e só eu que não saiba porque sou egocêntrica e mesquinha e nunca parei pra olhar talvez também eu seja dura demais comigo e tenha imaginado um cenário que nenhuma alma consiga alcançar e afinal de contas que adianta me comparar com alguém que não se pode fazer isso sem diminuir a trajetória desta outra pessoa?

Não acho que eu seja assim de grande valor mas sinto falta do tempo em que achava – não sei se ainda faço algum sentido.

Anúncios